Doenças

CAXUMBA: PRINCIPAIS SINTOMAS, TRATAMENTO E PREVENÇÃO!

caxumba-sintomas-e-tratamentosA caxumba é uma infecção viral que afeta principalmente as glândulas parótidas. Essas glândulas estão localizadas abaixo das orelhas e se estendem até a região abaixo do queixo, sendo as responsáveis pela produção da saliva. Trata-se de uma doença comum em crianças com até 2 anos que não tenham tomado a vacina tríplice viral. Entretanto a caxumba também pode afetar pessoas adultas igualmente. Os períodos de maior incidência da doença são o inverno e a primavera.

Quando uma pessoa é diagnosticada com caxumba, ou seja, infectada pelo Paramyxovirus, significa que ela está com o vírus há algum tempo hospedado no organismo, isso porque a doença demora aproximadamente 15 a 25 dias para se manifestar. Contudo a contaminação ocorre nos 6 primeiros dias antes do início da apresentação dos sintomas e também cerca de 10 dias após a manifestação dos sintomas mais comuns. Portando, devido ao longo período de transmissão do vírus, a doença é considerada terrivelmente contagiosa.

 

COMO SABER SE ESTOU COM CAXUMBA?

É bastante comum que os sinais da caxumba apareçam “do nada”, pois conforme exposto acima, o vírus já se encontrava alojado no corpo do indivíduo. O problema é que os primeiros sintomas demoram aproximadamente 20 dias para se manifestarem. Inicialmente pode começar como uma leve dor, facilmente confundível com uma dor de dente ou com um inchaço qualquer. Abaixo encontram-se listados os sintomas mais comuns de quem está com caxumba:

  • caxumba-diagnosticoInchaço Excessivo das Glândulas Salivares: A região abaixo das orelhas fica inchada, podendo somente um lado do rosto ou os dois lados simultaneamente;
  • Dor na Região Onde se encontra o Inchaço;
  • Febre;
  • Dor de Cabeça;
  • Fadiga e Falta de Força;
  • Dor ao Tentar Comer, Engolir e Mastigar;
  • Pressão no Ouvido do Lado Afetado ao Morder;
  • Surdez Temporária no Ouvido do Lado Afetado;
  • Perda do Apetite.

 

COMO SE CONTRAI A DOENÇA?

principal-sintoma-da-caxumbaA caxumba é provocada pelo vírus Paramyxovirus, que é facilmente disseminado através da saliva infectada. Essa contaminação por meio da saliva inclui: compartilhar talheres, beijos, compartilhar copos e pratos, compartilhar travesseiros, tosses, espirros, ou seja, tudo aquilo que contenha secreção salivar do indivíduo contaminado.

Ainda, é importante ressaltar que mesmo as pessoas que tenha tomado a vacina Tríplice Viral correm risco de contaminação pelo vírus e posterior desenvolvimento da doença.

 

TRATAMENTO DA CAXUMBA

Não há um medicamento específico para o tratamento da caxumba, o que torna a recuperação do paciente mais cansativa e demorada. Para combater a propagação do vírus geralmente são receitados os medicamentos anti-inflamatórios. Remédios para aliviar as dores e incômodos ocasionados pelo inchaço das glândulas também podem ser indicados, tais como o Tylenol ou Ibuprofeno.

importante-fazer-repousoÉ muito comum que pacientes diagnosticados com caxumba permaneçam isolados por no mínimo uma semana, devido ao fácil contágio da doença. Ainda, é recomendado aos pacientes infectados o uso de máscaras descartáveis para impedir a propagação do vírus.

Para evitar as dores ao mastigar, pacientes infectados e com sintomas aparentes da doença precisam consumir alimentos de fácil ingestão, como purês e sopas. Aconselha-se que a pessoa também evite o consumo de alimentos muito cítricos ou ácidos, que são os responsáveis por estimular a produção de saliva.

O paciente infectado pelo vírus deverá tomar bastante água ou chás naturais para manter-se hidratado e, caso seja necessário amenizar os sintomas da dor, também poderá utilizar compressas de água quente na região do inchaço.

Durante o período da doença o paciente deverá permanecer em estado de repouso constante, pois no contrário, movimentos bruscos, esforços desnecessários ou mesmo a friagem poderá fazer com que a caxumba “se recolha”, causando complicações ainda mais graves. Por fim, cabe ressaltar que atividades físicas também estão proibidas durante o período de repouso.

 

COMPLICAÇÕES DA DOENÇA

Embora aconteçam raramente, as complicações da doença não devem ser ignoradas, pois são muito sérias, e envolvem inchaço e inflamações em outras partes e órgãos do corpo, como:

  • consequencias-da-caxumbaPancreatite: infecção do pâncreas, provocando muita náusea e vômitos;
  • Infecção dos testículos e ovários: quando infeccionados tem grandes chances de gerar infertilidade no paciente;
  • Meningite: a inflamação da meninge ocorre quando o vírus atinge a corrente sanguínea, seguindo diretamente para o sistema nervoso central;
  • Em casos raríssimos, o paciente poderá perder a audição;
  • Caso uma mulher grávida venha a se contaminar com o vírus no primeiro trimestre da gestação, é provável que ocorra complicações com o feto;
  • Cérebro: A caxumba pode afetar diretamente o sistema nervoso, ocasionando complicações gravíssimas.

É importante manter-se atento caso a pessoa infectada passe a apresentar comportamentos e sinais fora do comum, tais como: inchaço em outras partes do corpo, dor abdominal excessiva, desorientação mental, entre outros.

 

PREVENÇÃO DA DOENÇA

vacina-tríplice-viralÉ normal a aplicação da vacina Tríplice Viral em bebês com 12 a 15 meses de vida, pois essa vacina não previne somente a caxumba, mas também o sarampo e a rubéola, que são doenças muito comuns, e que afetam principalmente as crianças. A Tríplice Viral está disponível nos sistema público de saúde e deve ser aplicada em duas doses, com um intervalo mensal entre elas.

É essencial que mulheres que queiram engravidar e nunca tomaram a vacina ou contraíram as três doenças, necessitem manter a vacina Tríplice Viral em dia, evitando o contágio durante a gravidez, pois conforme exposto neste artigo, a exposição ao vírus provavelmente trará complicações para o feto.

caxumba-em-bebêsA crença popular que diz que as pessoas que foram infectadas pelo vírus uma vez são imunes à doença não é completamente verdadeira. Pessoas que contraíram o vírus somente em um lado do rosto também estão suscetíveis a desenvolver a doença nas glândulas parótidas não afetadas anteriormente. Porém se o paciente desenvolveu a doença nos dois lados do rosto, a probabilidade de uma nova contaminação pelo vírus é quase nula, porém não impossível.

Atualmente existe um novo vírus da doença que não está incluído na prevenção oferecida pela Tríplice Viral, logo pessoas que eram consideradas imunes à caxumba estão contraindo a doença novamente. Por este motivo é extremamente importante manter o sistema imunológico fortalecido, evitando não somente a caxumbas, mas também muitas outras doenças.

 

COMO FORTALECER O SISTEMA IMUNOLÓGICO?

 

Alguns hábitos diários podem ser modificados ou adotados para ajudar a fortalecer o sistema imunológico, que é a principal defesa do nosso organismo contra a entrada de doenças conhecidas ou desconhecidas. Abaixo seguem algumas dicas de novos hábitos que ajudaram no fortalecimento do sistema de defesa do corpo:

  • lavar-as-mãosConsumir alimentos saudáveis, como: frutas vermelhas, alho, chocolate amargo, vinho tinto, cogumelos, coco, kiwis, frango, gengibre, açafrão, alimentos fermentados, laranjas, entre outros;
  • Tomar sol pelo menos duas horas por dia para manter os níveis de vitamina D equilibrados;
  • Chá de dente de leão, chá de limão e chá de unha de gato;
  • Praticar atividades físicas;
  • Reduza o consumo de álcool e fumo;
  • Procure dormir bem;
  • Lave sempre as mãos;
  • Ter uma vida sexual ativa;
  • Tomar bastante água, pelo menos 2 litros diariamente;
  • Tomar chás medicinais, sendo os mais indicados: chá de camomila, chá de orégano.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.