Doenças Dor de Sintomas

Hérnia Umbilical – O que é, sintomas e que profissional procurar?

tipos-de-herniaA hérnia umbilical é uma anormalidade observada na região do abdomen, projetada nos músculos pela abertura umbilical. Originada da gordura que também se forma na região do umbigo, a hérnia pode ficar bastante visível, ao atingir determinado tamanho. A hérnia umbilical aparece com mais facilidade em pessoas que têm a parede abdominal mais frágil.

Bastante comum, a hérnia é um problema que afeta em média, 150 mil pessoas por ano no Brasil, por esta razão, neste artigo, falaremos um pouco para você, sobre os sintomas, as causas e os tratamentos.

Sintomas da Hérnia Umbilical

protuberanciaCom tamanho que pode variar em 1 e 5 centímetros de diâmetro, a hérnia, te, como principal característica, a saliência ao redor do umbigo. Em grávidas e lactantes é bastante comum também o aparecimento de hérnias indolores, equanto em pessoas adultas normais, ela pode causar incômodo e dor justamente na região da protuberância.

A identificação de hérnias em bebês é fácil de ser notada, uma vez que a protuberância fica mais evidente a cada vez que o bebê chora, ri ou tosse.

Ao perceber uma hérnia, você deve levar ao conhecimento de um médico, principalmente se você vem sofrendo com sintomas como vômito, náuseas e se a protuberância está acompanhada de dor.

Causas de Hérnia Umbilical e cuidados

Não há uma definição exata que se possa dizer que é a causa principal da hérnia umbilical. Em bebês é bastante comum que elas se formem ainda quando estão em fase de desenvolvimento no ventre da mãe, quando o fechamento da abertura feita pelo cordão umbilical à parede abdominal, para conectar mãe e filho, não acontece completamente, deixando espaço para que o tecido adiposo ou até parte do intestino se penetrem aí.

causa-de-herniaNos adultos, as causas podem ser outras, conheça algumas delas:

  • O trabalho pesado, onde se levanta muito peso com frequência;
  • Cirurgias abdominais;
  • Líquidos na cavidade abdominal;
  • Excesso de pedo (Obesidade);
  • Tosse forte (A tosse força a parede abdominal);
  • Múltiplas gravidezes.

Ao contrário dos casos que surgem em adultos, a hérnia em bebês, comumente se fecham sozinhas até um ano após o nascimento. Os pais, contudo devem acompanhar e se ela persistir até que se complete os quatro anos de idade, é muito possível que haja a necessidade de intervenção cirúrgica, então deve-se acompanhar com um médico pediatra.

Em adultos, a cirurgia é a principal e mais utilizada alternativa retirada de hérnia, para evitar problemas futuros como o crescimento e a dor na protuberância ou em seus arredores.

Os tipos cirúrgicos para retirada da Hérnia umbilical são: A videolaparoscopia, ou a cirurgia normal com corte na região abdominal. Quando com corte, o cirurgião vai fazer a incisão na parte inferior do umbigo e empurrar a protuberância para o abdomen. Para esta cirurgia, são usados pontos dissolúveis ou um curativo de pressão que permanece por média de 4 a 5 dias.

No caso da videolaparoscopia, são feitas três pequenas incisões, onde se colocam os instrumentos que empurrarão a protuberância para o seu devido lugar.

Cuidados pós-cirúrgicos

Não é considerada uma cirurgia complexa e o tempo de permanência no hospital não é grande. 2 dias é o tempo máximo de internação, caso o paciente passe normalmente por todo o procedimento. Alguns cuidados são indispensáveis:hernia-umbilical-em-bebês

  • Não pegar acima de 5 kg de peso durante o primeiro mês e até 10 kg somente depois de 3 meses;
  • Evitar dirigir durante a primeira semana;
  • Evitar alimentação pesada e à base de fibras na primeira semana;
  • Optar por alimentos cicatrizantes como ovo, peixe, frango e demais alimentos ricos em proteína magra;
  • Esteja atento à cicatrização e procure um médico em caso de vermelhidão, secreções e mal cheiro. Isso pode representar início de infecção.

Outras considerações sobre a Hérnia Umbilical que você deve saber

  • Hérnia umbilical é bastante comum em bebês que nascem prematuros;
  • Ultrassonografia, raio-X e exames de sangue são indispensáveis para triagem e como pré-operatórios;
  • As hérnias umbilicais são mais comuns em mulheres;
  • As hérnias podem ser identificadas como nódulo. Não se assuste!

Em caso de anormalidades e sintomas relacionados à hérnias, não deixe de levar ao conhecimento do seu médico.

Para finalizar, deixamos pontuada uma dica: Nunca tire conclusões precipitadas de resultados de exames, antes de escutar o que seu médico tem a dizer.

 

 

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.