Doenças

Herpes – Tipos e causas e outras informações

Considerada uma doença comum, o Herpes é um vírus contagioso para o qual não existe cura comprovada, somente o tratamento para controle do mesmo. Ele se classifica em tipos diferentes, sendo o Tipo 1, o herpes labial, que ocasiona lesões orais principalmente nos lábios e boca, e o Tipo 2, o herpes genital, onde as lesões acontecem nas partes intimas.

tudo-sobre-herpes

Por ser um tipo de doença que vem se tornando cada dia mais comum, o herpes já atinge cerca de 90% da população brasileira. O Vírus zoster se manifesta em pelo 80% deste número, sendo que 10% conseguem mantê-lo inativo, mantendo o sistema imunológico fortalecido. Algumas pessoas, podem ter o vírus e, contudo, nunca descobrirem a doença pelo fato de o zoster se manter adormecido.

Se você quer  saber se é portador desta que é uma doença sexualmente transmissível, fique atento  às informações e conheça mais detalhes sobre essa infecção, seus sintomas, diagnóstico e formas de contaminação.

Formas de contágio

contato-diretoO contato direto de uma pessoa normal, com uma pessoa que possui a doença, é a forma mais comum de contágio do herpes, seja ele de que tipo for. A medicina afirma que o contagio pode acontecer mesmo quando o vírus estiver inativo e não houverem lesões aparentes.

Uma forma menos comum, mas que não deve ser descartada, é o contágio a partir do contato com objetos. Copos e talheres por exemplo.

A principal característica do herpes, são as feridas que podem aparecer externa e internamente na boca. Transmitidos através dos vírus HSV1 e HSV2, o contágio é simples e rápido.

Sintomas de Herpes Labial

Tipo mais simples do Herpes, o Tipo 1 ou Herpes labial, causa no paciente transtornos que podem se tornarem problemas psicológicos. Considerando que as lesões podem ser visíveis, o constrangimento é inevitável. O contato direto, o sexo oral e em mais raros casos, o contato com objetos, são as principais formas de contrair o herpes labial. Conheça os sintomas:

herpes-labial

  • Bolhas vermelhas, preenchidas por um líquido e com bordas amareladas;
  • Coceira ou ardência
  • Dor de garganta
  • Desconforto para comer
  • Desconforto estético

Sintomas do herpes Genital

O tipo 2 do herpes, também conhecido como herpes genital, é a doença sexualmente transmissível mais comum nos dias atuais. Prevenir sempre é o mais recomendável. O uso de preservativos, é uma forma de evitar ou amenizar o contágio do parceiro. Os sintomas desse tipo da doença, são:

herpes-genital

  • Bolhas vermelhas, também preenchidas com liquido e com bordas amareladas;
  • Lesões na região íntima do homem ou da mulher;
  • Ardência ao urinar;
  • Dor muscular;
  • Cascas esbranquiçadas;
  • Dor de cabeça;

Herpes Zoster

O herpes zoster, é um tipo de infecção que pode ser prevenida com a vacinação, e não diferente dos outros tipos de herpes, possui também como principal forma de contágio, o contato. Não é considerada grave, e está relacionada ao vírus varicela zoster. A pessoa com o herpes zoster em atividade pode sentir:

herpes-zoster

  • Calafrios
  • Mal-estar
  • Manchas avermelhadas no corpo
  • Coceiras
  • Dor de cabeça
  • Bolhas de água pelo corpo

Esse é o tipo mais ameno do herpes, porém é o que atinge maior número de pessoas, inclusive crianças.

Os tratamentos para os tipos de herpes

tratamento-do-herpesPara falar de tratamento de qualquer doença, é preciso antes ressaltar a importância de diagnosticar a doença.

Ao se deparar com os primeiros sinais do herpes, é de grande importância, que esses sinais sejam relatados e apresentados ao médico, isso ajudará no controle, principalmente das lesões, antes que o caso se agrave.

Sabemos, que o herpes é uma doença incurável, contudo, pode ser controlada. Devido às possibilidades de efeitos colaterais tão fortes, que chegam a reduzir a funcionalidade de alguns órgãos, alguns  medicamentos não são os mais indicados para o tratamento do herpes. Quando indicados, esses medicamentos são os antivirais e anti-inflamatórios.

Manter o vírus adormecido, é a melhor opção. E isso pode ser feito, simplesmente reforçando o sistema imunológico, se alimentando de forma saudável.

Há quem diga, que existem tratamentos naturais que dão bons resultados, e além de terem um custo benefício muito menor, podem evitar que feridas apareçam externamente. É claro que ainda que naturais, os tratamentos para herpes, devem ser feitos de forma correta e disciplinada. Do contrário, as feridas podem ocupar espaço na pele mesmo.

Importante: Manter a região, sempre bem limpa, e quanto mais puder evitar o uso de medicamentos, melhor.

Tratamento Natural para Herpes

Como você pôde perceber, adquirir a doença é muito simples, e a própria pessoa pode se contaminar, espalhando o vírus para outras partes do corpo, da boca para os olhos, das genitais para a boca e vice-versa.

Tendo inúmeras formas de transmissão e apenas poucos tratamentos utilizando medicamentos e pomadas, hoje é possível encontrar alguns tratamentos que garantem sucesso total no tratamento contra o herpes.

O protocolo definitivo para tratar o herpes, desenvolvido por Alessandra Soares, uma jovem que enfrentou o problema, tem ajudado muita gente a conviver de melhor maneira com o vírus.

O protocolo propõe um tratamento extremamente natural, onde o paciente trabalha a imunidade do corpo, garantido que as barreiras naturais impeçam a entrada de novos vírus e mantenham o vírus zoster inativo por mais tempo.

Para você ter uma ideia do que estou dizendo, observe uma pessoa que tem herpes labial. Normalmente as feridas e lesões dessa pessoa, ficam evidentes, após gripes e resfriados. Quando a pessoa está gripada, ela está passando por um período de baixa imunidade, o que contribui na inativação do vírus.

 

 

 

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.