Uncategorized

Hormônio da saciedade – 5 Informações importantes que você vai gostar de saber

sobre-o-hormonio-da-saciedadeA leptina é o principal hormônio da saciedade. É o hormônio  que se encarrega de enviar uma série de mensagens ao nosso cérebro para avisá-lo de que já estamos “cheios”, e que já não temos fome. É importante esclarecer um pequeno aspecto. Apetite e fome tem uma diferença que poucas pessoas sabem separar.

O apetite é um desejo emocional e, portanto, nem sempre é regido por este hormônio, mas que se adicionam mecanismos cognitivos, sensível e acima de tudo,emocionais. Por outro lado, o que definimos como “fome” é uma necessidade fisiológica, com a qual cobrimos nossas carências nutricionais para nos permitir, assim, sobreviver.

Dizer, portanto, que o ideal é sempre comer quando temos fome, é algo mais do que evidente. Quando o nosso organismo necessita de verdade desse aporte de nutrientes saudáveis, com os quais ele mantem a estrutura e as funções celulares e fornece energia, é quando os hormônios da saciedade, como a leptina, cumprem melhor o seu papel.

Os desejos e o apetite emocional são os que causam mais estragos ao nosso peso e a nossa saúde. Vejamos, portanto, algumas informações mais, sobre como funciona o principal hormônio da saciedade e como podemos “cuidar” dele para que trabalhe de forma adequada e precisa.

Curiosidade…

Você sabia que tanto o stress quanto as dietas restritivas podem alterar o trabalho do hormônio da saciedade e fazer com que este não funcione como deveria? Assim, acabamos exagerando nas comidas e aumentando o índice de gordura corporal, comendo compulsivamente.

5 Informações importantes que você vai gostar de saber

1.leptia

leptinaÉ muito possível que este artigo tenha chamado a sua atenção, por se tratar de um hormônio muito importante que é a leptina. O hormônio da saciedade. Porque que será que há um excesso em pessoas com excesso de peso? Vejamos alguns dados para entender melhor.

A leptina é um hormônio produzido pelos adipócitos (células de gordura). É o que se conhece como um “hormônio de sinalização“, isto é, se comunica com o hipotálamo para dizer quando devemos parar de comer depois de analisar que já consumimos o suficiente de gordura do alimento.

O que acontece com as pessoas com excesso de peso portanto, é algo muito marcante:  Elas sofrem uma resistência à leptina. As pessoas com obesidade têm níveis muito elevados de leptina no sangue, ou seja, acumulam sem que esta atue como teria que fazê-lo. Por isso, é comum que se demorar mais em se sentir saciado.

Por sua vez, outro problema que pode afetar esta resistência à leptina é que pademos apresentar algum problema no próprio hipotálamo, perdendo assim a sensibilidade para este hormônio.

O que podemos fazer para reduzir a resistência à leptina?

  • funções-da-leptinaEvitar os alimentos inflamatórios
  • Consumir alimentos com gorduras boas: azeite, salmão, abacate…
  • Dormir entre 7 e 9 horas diárias
  • Praticar exercício físico regularmente. Pelo menos 150 minutos semanais

 

2.A leptina, hormônio da saciedade, tem muitas outras funções

Nós já sabemos que uma das finalidades deste hormônio é enviar sinais ao hipotálamo para avisá-lo de que já obtivemos a energia suficiente, e que podemos parar de comer porque estamos fartos. No entanto, também conhecida como proteína PN tem também outras funções:

  • Inibe a produção de outros hormônios e outros peptídeos que aumentariam os nossos desejos de comer.
  • Além disso, a leptina aumenta o gasto calórico
  • Aumenta o metabolismo, ou seja, acelera o metabolismo para nos permitir perder peso ou eliminar esse excesso que nos sobra.

3.As dietas muito rígidas, farão com que se reduzam seus níveis de leptina

Há um dado que convém lembrar: As pessoas que realizam dietas muito rígidas, que provocam uma diminuição da hormonio-da-saciedadeatividade ao máximo do principal hormônio da saciedade. Assim, as dietas de muito baixo valor calórico, ou o que todos conhecemos como “dietas do milagre” representam, na verdade, um risco para a nossa saúde.

Os níveis de leptina caem, e com isso, o nosso metabolismo fica muito lento, a sensação de fome é mais intensa, enquanto o nível de energia do nosso organismo também diminui. É comum que você se pergunte: Vale a pena este tipo de dieta? Evidentemente, não.

4.O estresse pode nos fazer ganhar peso, devido à leptina

Existem pessoas que, quando atravessarem um momento de muito estresse, descem de peso. No entanto, é comum que ela esteja sujeita a ter o conhecido como “estresse crônico.” As razões para que isto aconteça, se explicaria da seguinte forma:

Quanto maior o stress, maior é o nível de cortisol no sangue. Quanto mais cortisol, mais se reduz a presença da leptina. Em consequência, o que acontece é algo que uma boa parte da população já sabe: mais fome, mais prazer ao comer e menos gasto de energia.

Leptina: é o melhor remédio para poder baixar de peso?

efeitos-da-leptinaÉ muito possível que várias pessoas pensem em fazer o uso da lectina para que se sintam saciadas antes e comer muito menos, perdendo assim o excesso de peso. Bem, cabe assinalar que o hormônio da saciedade trabalha em sintonia com o nosso cérebro. Por isso, jamais a lectina enviaria um sinal para avisá-lo que você deve parar de comer quando seu corpo ainda precisa de mais nutrientes e mais energia. Seria, portanto, ir contra a nossa saúde e não seria o adequado. Com tudo isso, queremos deixar muito claro: não é recomendável comprar suplementos alimentares que dizem ter leptina a fim de potenciar a nossa saciedade, assim como não é saudável se submeter a dietas do milagre ou muito rígidas.

Se sofremos de excesso de peso, o ideal é consultar o médico para detectar se há por trás algum problema hormonal. Além disso, se queremos cuidar de verdade dos nossos níveis de leptina e de sua correta funcionalidade, nós não podemos deixar em ter seguir uma dieta adequada, e associá-la à pratica algum exercício físico.É importante também, gerir de forma adequada, o estresse e a ansiedade.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.