Sintomas

Saiba como identificar os Sinais de tristeza profunda e depressão

depressão-causasA depressão é uma doença psiquiátrica, crônica e recorrente, provocada pela alteração do humor decorrida por uma tristeza profunda sem fim, associada a sentimentos de dor, desencanto, amargura, baixa autoestima, desesperança e culpa, assim como a distúrbios do sono e do apetite.

Outra característica da depressão é a perda de vontade de fazer atividades que lhe davam prazer antes. A partir do momento que esses sintomas aparecem a depressão vai se desenvolvendo e tomando uma maior proporção, fazendo que a pessoa se afaste da família e dos amigos, tornando-se cada dia mais isolada.

É importante diferenciar a tristeza patológica daquela transitória provocada por acontecimentos difíceis e desagradáveis, mas que são inerentes à vida de todas as pessoas como:

  • a morte de um ente querido,
  • a perda de emprego,
  • o desencontro amoroso,
  • os desentendimentos familiares,
  • as dificuldades para lidar com as pessoas doentes

Quem convive com o doente e sem a doença sofrem, ficam tristes, mas encontram uma forma de superá-las. Nos quadros de depressão, a tristeza não dá tréguas mesmo que não haja uma causa aparente.

tristeza-profundaO humor permanece deprimido praticamente o tempo todo, por dia e dia seguido, a depressão é uma doença incapacitante que atinge por volta de 350 milhões de pessoas no mundo, os quadros variam de intensidade e duração e podem ser classificados em três diferentes graus: leves, moderados e graves.

A depressão é mais frequente em pessoas com idade entre 25 e 45 anos. Também pode acontecer em crianças e adolescentes, em situações como separação dos pais, problemas na escola e rejeição. Os sintomas da depressão nas crianças são diferentes daqueles dos adultos e incluem tristeza, incapacidade de se divertir, irritabilidade dor de cabeça, cólicas abdominais, mau desempenho escolar, desanimo, dificuldades de concentração ou alterações do sono e da alimentação.

sobre-depressãoAs mulheres são mais afetadas pelas depressões, na proporção de 2 para 1. Esta diferença, contudo, não existe em criança ou em idosos a partir dos 50, o que sugere que ela deva também a fatores hormonais. Há uma série de evidências que mostram alterações químicas no cérebro dos indivíduos deprimidos, principalmente com relação aos neurotransmissores (serotonina, noradrenalina, e em menor proporção, dopamina), substancias que transmitem impulsos nervosos entre as células

O diagnóstico da depressão é clínico e toma com base os sintomas descritivos e a historia de vida do paciente, como estado deprimido, sentir-se deprimido a maior parte do tempo, quase todos os dias; anedônia o interesse ou prazer diminuído para realizar atividades; a alteração de perda e peso não intencional; a insônia ou hipersônia diárias; a falta de energia que provoca a fadiga diariamente; tendo também a culpa excessiva sentimento permanente de culpa e inutilidade

causa-de-depressãoAlém de espírito deprimido da perda de interesse e prazer para realizar a maneira das atividades durante pelo menos duas semanas, pessoas deve apresentar também de quatro a cinco dos sintomas supracitados. Como o estado depressivo pode ser um sintoma secundária a varias doenças sempre e importante estabelecer o diagnóstico.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Rodrigo diz:

    Artigo ajudou bastante

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.