Sintomas

Sinais de intolerância à lactose que talvez você não conheça!

o-que-é-intolerância-a-lactoseEmbora a intolerância à lactose não seja uma condição grave, o certo é que podemos apresentar sintomas que provocam desconforto e que nem sempre são conhecidos. Embora pensemos que “não ser tolerante” a certos alimentos é uma invenção do novo século, este é um problema que existe desde que nós, seres humanos consumimos o leite, e não só ele, mas também os seus derivados, cereais e algumas hortaliças.

Difícil imaginar? Neste artigo te contamos quais são os sinais de intolerância à lactose, para que você possa determinar se você tem ou não problemas para digerir alguns tipos de alimentos e sobretudo, como tratar.

O que é a intolerância à lactose

A intolerância à lactose trata-se de um distúrbio que surge após a ingestão de alimentos lácteos, ou seja, ricos em lactose, devido a uma deficiência na enzima encarregada de digerir esta substância. Ao ser mal absorvido, o açúcar do leite passa ao cólon, onde se fermenta e gera gases.

O consumo de leite, iogurte ou sorvete por parte de uma pessoa intolerante, não produz danos graves ou irreversíveis no trato intestinal, mas seus sintomas são sim transitórios e podem provocar mal-estar em algum momento.

ingestão-de-leiteMuitas pessoas acreditam que sofrem com esse problema, quando na realidade se deve a um crescimento bacteriano excessivo, doença celíaca ou inflamação intestinal. As mutações genéticas do ser humano permitem que possamos continuar a consumir lácteos na idade adulta, no entanto, há aqueles que não produzem enzimas suficientes para absorver a lactose e é então quando se apresenta a condição.

Vale a pena destacar, que a maioria dos pacientes apresentam intolerância primária, ou seja, que podem consumir uma xícara de leite (ou derivados) sem experimentar sintomas ou até mesmo a ingestão de lácteos junto às refeições sem mudanças a nível intestinal, podendo desenvolver algum dos sintomas, somente quando acontece o excesso no consumo.

Para evitar algumas situações, você pode optar por produtos com baixo teor de lactose ou tomar suplementos.

Sintomas de intolerância à lactose

sintomas-de-intolerancia-a-lactoseOs sinais deste problema costumam aparecer entre os 30 minutos e 2 horas depois de consumir qualquer alimento que contém lactose. A severidade dos sintomas , contudo, dependerá de cada pessoa, da quantidade ingerida e do grau de deficiência da enzima lactase no estômago que cada pessoa possui. Vale a pena esclarecer que os sinais que apresenta o corpo nem sempre são específicos desta condição. Assim, podem ser confundidas com outras patologias ou doenças gastrointestinais e digestivas.

Uma “pista” que pode nos ajudar, é analisar o momento em que aparecem os sintomas. Se acontecem após a ingestão de leite, iogurte, queijo, sorvete, etc., é mais provável que se deva a intolerância à lactose.

A fermentação da lactose, graças à ação de bactérias intestinais, produz fezes mais ácidas que podem causar irritação e ardor ao defecar. Este processo também pode causar inchaço e dor abdominal e uma maior quantidade de gases (que se mantém por várias horas após a ingestão de leite). É provável que as fezes e flatulência tenham um cheiro muito forte.

Diarreia ou prisão de ventre podem ir de mão em mão com a intolerância, já que a flora intestinal se desequilibra. Também são muito frequentes as cãimbras ou cólicas estomacais.

intolerancia -a-lactoseEm crianças ou adolescentes intolerantes à lactose, são comuns náuseas ou vômitos. Em casos crônicos (deficiência secundária de lactase), o paciente também pode apresentar:

  • Descida de peso notório
  • Espasmos abdominais
  • Defecação explosiva
  • Além disso, estes pacientes sofrem de problemas de pele,
  • Fadiga

Como detectar a intolerância à lactose?

Se acreditamos sofrer deste problema é fundamental recorrer a um especialista. O profissional indicará diferentes estudos que permitam diagnosticar o quadro, inclusive passará as instruções corretas de tratamento e controle do quadro da doença.

Para diagnosticar, os testes mais usados são:

  1. medição-de-resposta-glicêmicaMedição de resposta glicêmica – Primeiro se retira o sangue para saber o nível de glicemia inicial. Em seguida, o paciente recebe uma sobrecarga de 50 gramas de lactose por cada 30 minutos durante 2 horas, totalizando 4 entradas. Após isso, obtém-se outra amostra sangüínea para determinar a quantidade de glicose. Se os índices forem iguais, conclui-se a que a lactase não atua como deveria. No entanto, este teste é pouco específico, já que existem outras doenças que podem alterar a glicemia, como, por exemplo,
  2. Medição de hidrogênio na respiração – É o método mais utilizado para detectar a intolerância à lactose. A pessoa deve consumir uma solução com lactose, fazendo intervalos de 15 minutos, daí sopram, umas bolsas herméticas. Quando os açúcares do leite não são digeridos e se dirigem ao intestino, as bactérias os usam como alimento e produzem hidrogênio que influenciará no seu hálito. Portanto, se o hálito tem uma boa quantidade deste composto, é provável que se deva a um problema com a digestão dos lácteos.
  3. Biópsia de intestino delgado – As amostras necessárias para este estudo são obtidos através de uma endoscopia esofágica ou gastrointestinal. Estes fragmentos de tecido do intestino são posteriormente analisados em laboratório para constatar a presença ou a ausência de lactase na mucosa.
  4. Acidez das fezes – Este teste é usado principalmente em crianças pequenas, já que a idade em que os outros estudos são pouco práticos ou arriscados.
  5. Teste genético – A avaliação tem como objetivo detectar a intolerância primária causada pelo gene Para isto uma amostra de sangue ou saliva do paciente é suficiente para fazer a análise e verificar se os seus sintomas estão relacionados com esta condição.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.