Dicas de Beleza Dor de

Sutura Endoscópica para tratar obesidade – Como é feita? Média de valores

perder-pesoA sutura endoscópica é um novo método, considerado menos agressivo, que é utilizado nos tratamentos para obesidade. Ele se destaca principalmente por não necessitar de fazer cortes na barriga do paciente que necessita perder muito peso.

Um método ainda recente, a sutura endoscópica foi homologada em Dezembro de 2017 no Brasil. A homologação aconteceu pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo. Sucesso absoluto nos Estados Unidos, a Endossutura Gástrica ficou assim conhecida pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva.

O procedimento é indicado para pessoas com obesidade de grau leve, o grau 1 e o grau 2, evitando que essas pessoas sejam encaminhadas para a cirurgia bariátrica. Pacientes com obesidade mórbida, que não desejam passar pelo processo cirúrgico bariátrico, podem também optar pela Endossutura.

Entenda o passo a passo do procedimento

Este é um procedimento que promete substituir os processos mais invasivos para combater a obesidade. Com a técnica são dados alguns pontos no estômago do paciente, que ganha forma de um pequeno tubo, onde a capacidade de armazenamento de alimento se torna bastante reduzida.

A grande vantagem é a reação do organismo do paciente. Ele não sofre danos como desnutrição, anemias e falta de nutrientes, que ocorrem com normalidade em pacientes que passam pela cirurgia bariátrica, pois a absorção de nutrientes, feita pelo organismo, continuará normal sem nenhuma alteração.

Um médico endoscospista especializado é o responsável por realizar o procedimento, que necessita a aplicação de anestesia geral e dura em média de 40 minutos à 1 hora. Com os pontos, o médico responsável irá deixar o estômago em formato de um tubo, o estômago fica com umas pregas que reduzem o seu tamanho e consequentemente, armazena menor quantidade de alimentos.

tratamento-para-obesidadeO procedimento não requer dias no hospital e é considerado rápido, já que o paciente somente ficará no hospital em torno de 4 horas em observação.

Outras vantagens de optar pela Satura Endoscópica são:

  • Ótimos resultados relacionados à perda de peso;
  • O paciente não sofre com a perda de nutrientes e vitaminas;
  • Não necessita corte;
  • O procedimento é rápido, não havendo necessidade de internação;
  • É pouco invasivo;
  • Apresenta menor risco de complicações;
  • O custo benefício é melhor consideravelmente;
  • Rápida recuperação. Uma semana apenas é suficiente;

Hoje, a sutura endoscópica é a maior concorrente da cirurgia bariátrica.

Preparação e recuperação da sutura endoscópica

A preparação assim como a recuperação da sutura endoscópica são praticamente iguais a da cirurgia bariátrica, contudo a recuperação é mais rápida. É necessário o acompanhamento com nutricionistas e psicólogos, que no geral, a própria equipe médica já possui.

É recomendado que o paciente faça atividades físicas após passar pelo procedimento, já que será preciso toda uma mudança de hábitos. Um novo hábito alimentar, na primeira semana, o paciente somente poderá se alimentar com comidas líquidas, na segunda semana, fará uso de uma dieta pastosa, que vai ganhando consistência aos poucos, até que consiga comer comidas sólidas normalmente.

hábito-alimentarAntes de passar pelo procedimento contudo, é necessário uma consulta com o especialista que acompanhará e pedirá os exames necessários. Consultas periodicamente serão indispensáveis para avaliar como anda o estômago que será modificado.

Os resultados para muitos são notáveis já no primeiro mês, e no geral a sutura proporciona ao paciente entre 20% e 30% , sendo que já no primeiro mês, pode-se eliminar em torno de 14% desse total, mas isso varia de paciente para paciente.

Possíveis complicações

pontos-no-estômagoA sutura endoscópica já acontece em países como os Estados Unidos há pelo menos 3 anos atrás, e não há relatos de complicações. Para evitar que hajam complicações, o paciente deve fazer corretamente os exames solicitados e seguir todas as orientações pré e pós o procedimento. Se o paciente tiver quaisquer problemas estomacais como gastrite, úlceras e a bactéria H. Pylori, será necessário, o tratamento da doença antes de fazer o procedimento.

Investimento

Infelizmente, esse ainda não é um procedimento liberado para o Sistema Único de Saúde (SUS) e  os planos de saúde no Brasil também não oferecem cobertura, ou seja, é um procedimento que só está liberado para fazer particular, ao contrário da cirurgia bariátrica que se encaixa dentro dos dois itens acima mencionado.

Na rede privada, o valor aproximado para fazer o procedimento, gira em torno de R$17.000,00 (Dezessete mil reais) que pode variar de acordo com a região, médico e hospital a ser realizado.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.