Doenças

Asma – Sintomas, prevenção, tratamentos e como fazer nas crises

asmaVocê sabe o que é a asma? Conhece os seus sintomas? Sabe os riscos que essa doença inclui na sua via. Você pode sim saber, mas é sempre bom renovar os seus conhecimentos e adquirir mais informação sobre esta, que é uma doença que atinge mais de 10% da população. É o que afirma a Organização Mundial de Saúde (OMS).

A OMS afirma que mais de 230 milhões de pessoas sofrem com a asma em todo o mundo. Isso faz com a doença seja considerada uma doença comum.

Os ataques de asma são mais comuns no inverno, período mais seco e propício ao surgimento das doenças respiratórias como bronquites, sinusites, gripes e resfriados, sendo a asma uma das piores dessas doenças, porque além de formar catarros e acessos de tosse, ela provoca o mal-estar deixando o paciente com falta de ar.

sintomas-da-asma

Segundo especialistas, os brônquios de quem é asmático é mais sensível e inflamam com facilidade ao terem contato com poeiras mofos, ácaros e lugares onde há maior umidade. Os pulmões de quem tem asma são diferentes e reagem imediatamente aos primeiros contatos com algum doas agentes que ativam as irritações.

Os principais sintomas que sofre um asmático

Os asmáticos podem passar por longos períodos sem que a asma se manifeste, contudo quando os sintomas aparecem, eles podem durar poucas horas tanto quanto podem durar semanas. Especialistas em doenças respiratórias, alertam para a importância de conhecer os sintomas desta doença.

Para te ajudar, abaixo estão relacionados, os principais sintomas da asma:

  • crises-de-asmaFalta de ar
  • Sensação de aperto no tórax
  • Dor no peito
  • Tosse (seca ou não)
  • Respiração ofegante, principalmente a noite
  • Sensação de repuxar a pele quando respira
  • Sonolência
  • Confusão mental
  • Dificuldades respiratórias para se movimentar (inclusive para praticar atividades)
  • Cansaço rápido
  • Lábio com coloração azulada
  • Chiados

Como se tratar durante as crises de asma?

Essa é uma pergunta bastante comum: Como se tratar durante uma crise asmática? Antes de qualquer coisa, é necessário fazer o diagnóstico correto da doença, para só então estabelecer uma forma de tratamento. Após isso, a solução é buscar meios de diminuir os sintomas e não deixá-los progredir.

crise-asmáticaA complicação nos casos de asma, pode levar o paciente a óbito, uma vez que a progressão dos sintomas pode causar modificações efetivas nos pulmões, fazendo com que ele diminua ou perca a sua forma de se exercitar.

Ao entrar em uma crise, você deve imediatamente iniciar os tratamentos com os medicamentos prescritos pelo seu médico. Esses medicamentos são responsáveis por desobstruir as vias respiratórias, reduzindo as inflamações que nelas contenham.

Existem os tratamentos contínuos para a prevenção das crises, e o uso dos broncodilatadores é também recomendado para aliviar imediatamente os sintomas da asma, porém esses tratamentos são apenas para amenizar os sintomas e garantir alívio, mas não podem curar a asma.

Nunca deixe de lado o acompanhamento médico, tampouco deixe de seguir corretamente o tratamento para evitar as crises de asma. Você deve fazer exames contínuos com a finalidade de prevenir complicações. Quanto mais atento você estiver, mais distante você estará de passar por uma nova crise.

Prevenção e Tratamento

tratamento-para-asmaPara garantir mais comodidade e lidar melhor com a doença, alguns cuidados são essenciais. Algumas atividades são muito interessantes para afastar os sintomas e crises de asma. A natação é uma ótima atividade para trabalhar e fortalecer o sistema respiratório.

Outra dica muito importante é manter o hábito de comer alimentos saudáveis, fazendo o uso de uma dieta rica em fibras, ingerindo bastante líquidos diariamente e praticando atividades leves.

Até o momento não há relatos de descoberta de cura para a asma. Isso reforça a necessidade de o paciente se cuidar e estar sempre estar alerta aos seus sinais. Manter os cuidados recomendados a fim de evitar desenvolver os sintomas e entrar em crises da doença.

 

 

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.