Uncategorized

CANDIDÍASE – Cuidados e tratamentos

A candidíase é uma doença viral que acomete em maior número, mulheres, mas homens não estão livres da chance de terem o problema. Saiba mais sobre este problema.

A candidíase é uma doença que acomete comumente as mulheres, pois a umidade da região íntima feminina facilita a infecção por fungos, especialmente o fungo chamado “cândida”.

causas-da-candidiase

Contudo, esta doença pode atacar também o sexo masculino. E, ao contrário do que se costuma pensar, não acontece somente na vagina ou pênis, mas também na pele, nas unhas e na boca.

CANDIDÍASE – SINTOMAS

A candidíase apresenta sintomas de acordo com a região afetada. Quando ocorre na mucosa da boca, os sintomas podem ser: dor, surgimento de manchas avermelhadas, aparecimento de placas na língua, garganta ou bochechas.

Quando os órgãos genitais são afetados, os sintomas são quase sempre os mesmos: prurido, dor e vermelhidão. Ocorre também, na vagina, o aparecimento de uma secreção branca espessa.

Apesar de ser uma doença sexualmente transmissível, a candidíase pode ser passada para outra pessoa apenas pelo contato com a mucosa da boca infectada. Ou seja, o sexo não é o único meio de contaminação.  

Outra forma de contrair candidíase é o descontrole da flora vaginal. Para as mulheres, o uso de roupas muito justas ou mesmo úmidas pode provocar a infecção. A higiene não realizada corretamente na região também é um dos principais motivos do seu aparecimento.  O uso de antibióticos pode auxiliar no surgimento dos sintomas uma vez que este tipo de medicamento pode abalar a reprodução de bactérias que beneficiam à saúde.

CANDIDÍASE – CUIDADOS DURANTE O TRATAMENTO

sintomas-da-candidiase

No tratamento da candidíase utilizamos comprimidos ou pomadas. As pomadas costumam ser vendidas sem receita médica. Atualmente, até as emissoras de TV apresentam comerciais de pomadas que combatem a candidíase. Essas pomadas ou cremes vêm com aplicadores para inserir o medicamento no órgão genital. Já o medicamento via oral é comercializado através de receita médica. Contudo, é fundamental realizar uma consulta para que o médico possa chegar ao diagnóstico correto. Outras infecções podem apresentar sintomas parecidos e confundir o paciente. Logo, para que o tratamento correto seja administrado, é necessário o diagnóstico médico.  

Os sintomas da doença podem persistir se não tratados e quando o tratamento não é feito corretamente a infecção podem causar danos maiores.  Quando tratada de forma adequada, os sintomas desaparecem em poucos dias.

A seguir, listamos os remédios mais utilizados no combate a infecção causada por este fungo. São de uso tópico e não necessitam de prescrição médica. são facilmente encontrados em farmácia por serem os mais conhecidos:

causas-da-candidíase
  • Cetoconazol;
  • Miconazol;
  • Nistatina;
  • Clotrimazol.

As mulheres grávidas costumam apresentar candidíase. E, neste caso, é muito comum realizar o tratamento através de creme vaginal. Vale ressaltar que, em alguns casos, o corrimento vaginal é contido apenas com uma boa higienização da região.  

Já os casos recorrentes necessitam de um cuidado especial.  A candidíase quando agravada pode ser tratada com a administração de antivirais e antibióticos. É preciso, por isto, estar atento à persistência dos sintomas. Tudo isto vale para homens e mulheres. Porém, ressaltamos que dos medicamentos citados, a Nistatina é utilizada no tratamento da candidíase oral.

Já dissemos que a candidíase é uma doença comum e pode ser facilmente tratada, mas apesar da eficácia dos medicamentos é necessários atentar para outros tipos de cuidado. Caso contrário, o tratamento não alcançará o resultado desejado, prolongando-se, inclusive já que o incomodo causado pela ação deste fungo é, muitas das vezes, terrível.

Elencamos alguns cuidados que você deve ter para manter-se livre desta doença:

  • Use sempre preservativos, o sexo seguro é a melhor forma de não contrair doenças. De qualquer maneira, evite relações sexuais durante o quadro de candidíase. Além de ser desconfortável para você, o contato pode transmitir a doença ao seu parceiro;
  • Infecções causadas por fungos costumam ser tratadas por períodos maiores. É necessário que o paciente siga corretamente as instruções e não interrompa o tratamento. Há pacientes que por não apresentarem mais os sintomas param a medicação. Isto prejudica o processo de cura e faz com que a doença continue se manifestando.
  • Já foi dito no inicio que o uso de roupas úmidas favorece a ação dos fungos. Logo, evite passar muito tempo com biquínis molhados ou roupas úmidas. Procure não usar shorts ou calças muito apertados, principalmente no verão.
  • Boa alimentação também ajuda na prevenção da candidíase. Procure uma dieta adequada, mais saudável, rica em verduras e legumes. Maça, iogurte e alho são também recomendados;
  • Os multivitamínicos e o ômega 3 também podem auxiliar no tratamento da candidíase;
  • Como também já dissemos, a higienização mal feita da região genital prejudica o tratamento além de favorecer a infecção, caso a candidíase ainda não tenha se manifestado. Por isto, é indispensável a limpeza adequada do local tratado. Caso contrário, a doença poderá ser agravada ou retornar.
remédio-para-candidíase

Evite as recomendações de conhecimento popular como, por exemplo, a aplicação de vinagre, alho, limão ou iogurte no local atingido. O ideal é procurar um médico assim que os sintomas começam a surgir. Como qualquer outra doença, quanto antes diagnosticada, logo tratada e imediatamente curada. Neste caso, tão logo o tratamento é iniciado, a proliferação dos fungos é contida e o paciente se vê livre do grande incomodo causado. Lembre-se que o uso de medicamentos de forma caseira podem desregular o pH vaginal e causar outras complicações.

Não é comum o surgimento de efeitos colaterais como dor, coceira e vermelhidão. Porém, caso apareçam, interrompa imediatamente o uso e fale com seu médico. Lembre-se sempre que a saúde deve estar em primeiro lugar, portanto, não use remédios sem a recomendação médica.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.