Dicas de Beleza Doenças Manipulados Remedios Para Sintomas

Como acabar com micose nas unhas

Saiba como acabar com a micose nas unhas, como tratar e prevenir

micose-nas-unhas

A Onicomicose que conhecemos popularmente como micose de unhas é uma infecção causada por fungos. A micose pode aparecer em qualquer fase da vida podendo se apresentar de tipos diferentes de infecções. No caso da micose na unha, a principal nutrição do fungo é a queratina das unhas.

O desenvolvimento dos fungos causadores da micose varia de acordo com o meio. Se este lhe for favorável, o fungo prolifera e afeta com mais intensidade nas unhas. Os fatores relacionados são a umidade, a temperatura e a ausência de luz e isto explica porque o uso de sapatos fechados contribui para o aparecimento da micose nas unhas dos pés.

A micose é a infecção mais comum que acomete as unhas e os seus arredores e pode acontecer tanto nas unas dos pés quanto nas unhas das mãos, sendo mais comum nos pés porque eles estão mais propícios à contato com umidade devido ao uso de sapatos fechados. A infecção fúngica nas unhas dos pés provoca lesões que normalmente se instalam abaixo das unhas.

A frieira e o pé de atleta são também doenças fúngicas e contagiosas que acontecem nos pés. Cientificamente conhecidas como tinea pedis, elas começam nos dedos e consequentemente podem afetar outras partes como laterais e sola. Ao atingirem a unha, o fungo se aloja, se o ambiente for favorável, você estará vulnerável à onicomicose.

Quais são os agentes da infecção?

micose-nas-unhas-dos-pés

Para que se desenvolva a onicomicose, vários tipos de fungos podem ser responsáveis, dentre eles, destacamos:

  • A levedura, que são fungos que se desenvolvem de maneira muito rápida mais comumente nas unhas das mãos.
  • Os fungos filamentosos são os que se alimentam da queratina das unhas. Eles são parte dos fungos do grupo dos dermatófitos.
  • Os fungos filamentosos não dermatófitos são os fungos que se alimentam de matéria prima em decomposição reciclando então os nutrientes mas também provocam doenças em seus hospedeiros.

Fatores de risco

Para o desenvolvimento de micoses, alguns fatores são considerados os fatores de risco como por exemplo, o sistema imunológico debilitado. Outros fatores de risco seriam:

micose-nas-unhas
unhas-com-micose
  • Complicações diabéticas;
  • O uso de antibióticos;
  • Má circulação sanguínea;
  • Hereditariedade;
  • Contato excessivo com sabão e água;
  • Complicações da diabetesmellitus
  • Idade – Pessoas com mais de 40 anos estão mais vulneráveis ao desenvolvimento da onicomicosse. Isto acontece porque de acordo com que envelhecemos mais lento é o processo de crescimento das unhas.
  • Devido à prática frequente de esportes alguns microtraumas provocam lesões que se tornam porta de entrada para os fungos.

Tipos de micose

acabar-com-micose

De acordo com a classificação clínica, podem ser identificados diferentes tipos de micose, às quais podemos identificar como:

  • Endonix – Este é o tipo da onicomicose que afeta a lateral da unha, sem afetar o seu leito, ou seja, sem afetar a parte mais sensível.
  • Subgungueal significa o tipo de micose que acomete a parte debaixo da unha.
  • Quando distal significa que na parte periférica ou a parte que chamamos de borda livre da unha.
  • Lateral – Tipo mais comum entre os demais e que em geral acomete as unhas dos pés. Ela se aloja na borda livre e vai adentrando à unha provocando uma coloração esbranquiçada. A micose na lateral provoca o deslocamento da unha que fica oca.
  • Subungual proximal – Este é um tipo raro de micose que acontece quando o fungo alcança a raíz da unha. Quando se está com este fungo, aparecem as manchas brancas nas unhas, estas manchas que são conhecidas cientificamente como leuconia e avançam de acordo com o crescimento da unha
  • Subungueal branca superficial – Como os demais tipos acomete em maior número, as unhas dos pés. Ela acontece diretamente na unha causando manchas. Este tipo de onicomicose, é o tipo que pode corroer toda a unha.
  • Distrófica total – É quando a micose destrói completamente a unha deixando apenas pequenos restos de queratina no dedo afetado.

Sintomas

De acordo com a SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) os sintomas da micose variam de acordo com o tipo de infecção, lembrando que a origem das infecções pode ser de fungos que estão na pele ou no couro cabeludo e que acabam passando para as unhas. Dentro das variações, os sintomas mais comuns da micose são:

  • O descolamento das unhas, ou unhas ocas, como também podemos dizer. Dentro deste espaço podem se acumular restos de queratina, fungos e bactérias. Os cuidados devem ser redobrados.
  • As unhas mudam de cor, podendo ficarem mais escuras e amareladas. Em alguns casos, elas também podem adquirir uma tonalidade esbranquiçada também.
  • Unhas opacas e com aspecto grosseiro, mais duras;
  • Mal cheiro no local;
  • Dor variável;
  • Manchas brancas nas unhas.

Unheiro

unheiro

O unheiro é também um tipo de infecção causada por fungos. Ele acontece pela perda excessiva de cutículas principalmente em pessoas que têm muito contato com água e produtos químicos como os detergentes e sabão em pó. O Unheiro nas unhas das mãos acontece com maior frequência, não descartando a possibilidade, ainda que rara de ocorrer nos pés.

Eles causam ferimentos acompanhados de dor, inflamação, inchaço, vermelhidão e aumento da temperatura ao redor das unhas, formando bolsas de pus.

Não tratado e agravado o caso, o unheiro pode deformar a unha, fazendo com que cresça ondulada ou perca sua forma natural. Os fungos responsáveis por doenças de unha como o unheiro são o fungo Candida albicans e o fungo Malassezia furfur.

Como diagnosticar a Onicomicose

Pelo próprio aspecto das unhas, um podólogo ou dermatologista pode identificar a presença de fungos e diagnosticar a onicomicose, mas somente este primeiro diagnóstico não é suficiente já que é necessário identificar o tipo de fungo que está como agente causador da micose e que existem doenças com sintomas parecidos e que embora seja raro pode afetar a unha também. É o caso por exemplo da psoríase e das eczemas.

Formas de contágio

tipos-de-micose

A micose de unhas é transmitida através do contato com a área, bem como através do compartilhamento de objetos de uso pessoal. Neste caso especificamente nos referimos às espátulas, palitos, cortadores de unha, lixa e alicates de unhas. Por isso recomenda-se o uso individual do alicate.

No caso de onicomicoses em outras partes do corpo como a pele ou o couro cabeludo, a transmissão pode também acontecer ao compartilhar pentes, escovas de cabelos e até as roupas de cama, toalhas de banho e de rosto.

Os fungos causadores de micose podem estar presentes em outros ambientes que as vezes não imaginamos como nos animais, plantas e até no solo por onde andamos descalços ou manuseamos, isto faz com que nos tornemos vulneráveis ao aparecimento de micoses em algum momento de nossa vida. Ambientes úmidos e escuros são mais favoráveis ao alojamento dos fungos:

  • Banheiros;
  • Vestiários;
  • Piscinas (principalmente as piscinas de clube)
  • Chuveiros e duchas

Em clubes o risco de contaminação é ainda maior devido ao maior número de pessoas que frequentam, pode haver uma pessoa contaminada com o fungo mais resistente e contagiar muitas ouras pessoas.

Como acabar com a micose nas unhas?

tratameno-para-micose

Após identificar o fungo causador da micose, alguns fatores são de forte relevância para escolher o tratamento correto para a onicomicose. O primeiro deles é estágio, se a identificação é feita logo no início, o tratamento para acabar com a micose nas unhas sem dúvidas será mais rápido e eficiente. A dificuldade no tratamento vai aumentando de acordo com o grau da lesão.

O tratamento deve ser feito através do uso de cremes, loções e esmaltes. Produtos estes, com antifúngicos. Alguns medicamentos são ministrados via oral. Os medicamentos antimicóticos mais utilizados são à base de:

  • Tioconazol;
  • Terbinafina;
  • Amorolfina;
  • Itraconazol;
  • Fluconazol.

Quando em estágio muito avançado da micose, sugere-se o uso de mais de um dos produtos, no caso um produto de uso tópico e um de via oral. Mas os remédios para micose podem causar efeitos colaterais, além de não serem recomendados para pessoas com problemas hepáticos.

Quando de nenhuma maneira, o paciente apresenta resultado positivo no tratamento para acabar com a micose, a solução utilizada é a extração da unha. A aplicação de laser para tratar micose ainda não é consolidada no Brasil, embora já seja um procedimento reconhecido pela ANVISA.

Como se prevenir

Bom, o melhor e mais eficaz remédio contra a micose se chama prevenção e alguns cuidados são eficientes para evitar a entrada e alojamento de funcos em nosso corpo.

saúde-das-unhas

Cuidados básicos de higiene como manter as unhas sempre limpas e cortadas são formas de evitar a proliferação de fungos e bactérias causadoras de micose. Esses cuidados devem ser ainda maiores nas unhas do dedo maior do pé, que é o dedo preferido das micoses.

Evitar áreas úmidas de clubes e chuveiros públicos que são áreas com maior possibilidade de proliferação e contágio é também uma boa medida.

Ter o material para unhas individual e nunca compartilhar, ainda que seja com familiares.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.