Dor de

Como aliviar dor de dente – causas e como tratar

Há quem diga que esta é uma das piores dores do mundo! A dor de dente, além de ser muito incômoda, pode gerar outras dores como a dor de cabeça. Podendo estar relacionada à cáries, ao uso de aparelhos e até ao bruxismo, essa dor deve ser avaliada logo no princípio, evitando problemas maiores. Em alguns dos casos evitando até a perda do dente.dor-de-dente

Antes de tratarmos das soluções, é preciso que você conheça, quais são as causas da dor. Elas podem ser:

  • O uso de aparelhos ortodônticos – Essa causa da dor nos dentes, está diretamente relacionada a sua movimentação. Para a correção dentária, é preciso que os dentes sejam forçados constantemente, isso faz com a dor aconteça. Como tratar a dor nesse caso? O uso de analgésico é suficiente, fazer a manutenção do aparelho nos períodos determinados também.
  • Fraturas – Após algum imprevisto, pode ser um tombo ou algum acidente onde foi inevitável bater com a boca, você pode sentir alguma dor. Isso acontece porque no impacto você pode ter fraturado a raiz ou o proprio dente. Se este é o motivo pelo qual você está tendo dores nos dentes, procure logo o seu dentista, e evite continuar sentindo dores ao mastigar.
  • Chegada de novos dentes – Essa dor acontece quando estamos no período de troca de dentes, ou quando está para sair o dente ciso. A gengiva ficará dolorida,uma vez que o dente estará forçando para perfurá-la e sair. Alguns remédios como o Ibuprofeno são recomendados pelos dentistas, contudo, há-se a necessidade de verificar a posição do dente que vai sair. Radiografias são bem recomendadas para essa finalidade.
  • A causa mais comum de dor de dente é a cárie! As cáries são pequenas bactérias resultantes de restos de alimentos deixados nos dentes. Elas vão corroendo, e podem ser vistas e tratadas antes de atingirem o canal do dente. Caso isso aconteça, você pode sentir bastante dor

Quando ir ao dentista?

Ir ao dentista, deve ser uma prática constante a cada seis meses. Para quem faz o uso de aparelhos, essa frequência é bem maior. A manutenção é feita uma vez ou mais ao mês, de acordo com a necessidade e recomendação do profissional contratado. Além da manutenção, outros aspectos são avaliados pelo dentista.

Mas..não para por aqui não! Alguns sinais, são considerados sinais de alerta para ir ao dentista urgentemente:

Dentes sensíveis constantemente, dentes sangrando e escurecendo já são sinais de que algo está errado em sua dentição. Corra logo ao odontologista de sua confiança e investigue o pode estar acontecendo.

Nenhuma dor surge vão, todas têm uma motivação para que aconteça!

Sentiu dor de dente? Saiba como aliviar!

  • fio-dentalFaça a esterilização constante – Com o uso de bicarbonato de sódio, você pode fazer bochechos que limparão a área, combatendo as bactérias e consequentemente a infecção.
  • Prefira frutas e alimentos frios, mas não se esqueça da escovação logo após comer.
  • Coma alimentos mais fáceis de mastigar. Evite forçar o lado onde está a dor.
  • Compressas geladas são eficazes, garantindo a sensação de anestesia no local, uma vez que ao resfriar a área, a circulação na mesma diminui.
  • Bochecho com água morna e sal é também uma forma de esterilização da boca.
  • Fio dental – Quanto mais isenta de resíduos, melhor é a limpeza da boca e menor a chance de desenvolvimento das bactérias. O uso do fio dental, garante a retirada dos alimentos que não conseguimos retirar apenas com uso da escova dental.

Os remédios prescritos para dores nos dentes são os analgésicos e . Em casos cirúrgicos e onde há extrema necessidade, são recomendados antibióticos como amoxicilina.

Para prevenir a dor:

escovação-correta

  • Hábitos saudáveis de higiene bucal, é a melhor forma de prevenir. Uma escovação correta principalmente após as refeições e antes de dormir.
  • Escovar toda a parte interna da boca, incluindo língua e a parte de dentro das bochechas.
  • Ir ao dentista a cada 6 meses
  • Fazer a limpeza no consultório pelo menos uma vez ao ano. Considerando que estando regulara com as consultas, o próprio dentista avaliará a necessidade de fazê-la.
  • Informar quaisquer anormalidades como sensibilidade nos dentes ao dentista.

 

 

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.