Doenças

Como tratar a depressão – A importância do apoio familiar – Dicas importantes que você deve saber  

apoio-familiar

A pessoa depressiva, é uma pessoa que necessita de atenção, e sobretudo de cuidados. Muitas das vezes não sabemos como lidar com o problema, e foi pensando nisso que vamos deixar algumas super dicas de como tratar a depressão. Esta, que pode e deve ser considerada como uma doença.

Um depressivo na família, como lidar?

O papel da família é essencial no momento em que a pessoa está passando por crises de tristeza profunda e com a auto-estima literalmente baixa. O apoio familiar aparece em  tentar mostrar o carinho e ajudar até mesmo proporcionando uma alimentação equilibrada, até na instrução da necessidade de interagir com outras pessoas, incentivando sempre o indivíduo depressivo a dar os primeiros passo rumo a cura da depressão.

Não é fácil! E assim como o paciente, quem lida com ele também precisa de acompanhamento de especialista para uma boa conversa e instruções de como se preparar e lidar com possíveis reações.

 

Quais são as causas da depressão?

 

A depressão é uma doença que exige acompanhamento médico sistemático, quando leves, costumam responder bem ao tratamento psicoterápico. Já nos casos mais graves, a indicação é o uso de antidepressivos com o objetivo de tirar a pessoa da crise.

causa-de-depressãoQuais são as principais causas de depressão? Em parte dos casos, o estado depressivo simplesmente acontece sem uma causa justificada, ou a causa é inconsciente e vai agravando-se aos poucos, causando conflitos e tormentos na cabeça de quem sente. Contudo, as causas mais comuns são:

  • O reflexo negativo sobre a vida afetiva,
  • Problemas familiares
  • Desestrutura profissional
  • perda de pessoas queridas
  • Apertos financeiros
  • Timidez e dificuldade para conviver em sociedade.

 

Indicações de tratamentos eficientes

Existem alguns medicamentos que não provocam dependência química, mas que levam um tempo para produzir o seu efeito, se estendendo em média, por duas a quatro semanas. Em casos dremédios-para-depressãoe efeitos colaterais vantajosos, pode ocorrer, de a prescrição ser mantida sem prazo determinado, podendo valer para toda a vida, afim de evitar recaída.

Ha casos depressão que exigem a associação de outras classes de medicamentos como os ansiolíticos e psicoterápicos para obter efeitos necessário, contínuo e mais rápido.

Recomenda-se como forma de tratamento para depressão,  a prática de atividade física associada aos tratamentos farmacológicos e psicoterápicos. Os medicamentos associados a movimentos, representam um recurso importante para reverter o quadro de depressão.

Medicamentos utilizados para tratar as crises de depressão, somente um médico pode recomendar. Ele saberá indicar qual a dosagem e elementos das fórmulas, condizem melhor para o seu caso. Somente ele também dirá a duração do tratamento.

 

Dicas extras, contudo muito importantes…

  1. atividade-com-prazerDeverá o paciente, seguir sempre à risca as orientações do seu médico e nunca se automedicar. A automedicação é coisa séria e pode colocar em risco, a vida do paciente.
  2. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes;
  3. Em caso de superdosagens, ou seja, se tomar mais de uma vez ou em quantidades muito maiores que a prescrita, procure um médico imediatamente, acompanhado do medicamento e sua bula.
  4. Fazer bons exercícios físicos diários. Faça atividades físicas com prazer se possível, fazer também técnicas de relaxamento, rituais religiosos, arte, terapia e lazer.
  5. Qualidade de sono. Priorize!
  6. Alimentação saudável e balanceada, essa dica é também importante para a prevenção de outras doenças.

 

E mais…

força-de-vontadeAlém da força familiar, o portador da depressão também deve ser interessado pela cura. Ele deve buscar ser mais forte que a depressão, e isso não é fácil.

Apesar da dificuldade, a força de vontade funciona como um suporte muito maior do que encher o corpo de remédio. Ter força, determinação, coragem e sobretudo apoio.

A Depressão é uma doença como outra qualquer, não é sinal de loucura, nem de preguiça e tampouco de irresponsabilidade. Se você está se sentindo desanimado, tristonho e acha que a vida perdeu a graça, procure assistência médica, e faça um diagnóstico precoce. Esse é o melhor caminho para colocar a vida nos eixos outras vez.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.