Doenças

Herpes Zóster – contágio, remédios recomendados, há vacina de prevenção?

herpes-zóster-tem-curaO vírus do herpes pode ser encontrado em tipos diferentes, mas o vírus do Herpes Zóster, é o tipo causado pela reativação da varíola, que é o mesmo vírus da catapora. Comum na infância, não podemos descartar a possibilidade do vírus na idade adulta. Os tipos do vírus são:

  • Tipo 1 – Herpes Labial
  • Tipo 2 – Herpes Genital
  • Tipo 3 – Herpes Zóster

Dentre os tipos mencionados, o tipo 3, se caracteriza por ser o mais grave deles, portanto, acompanhe este artigo e entenda um pouco mais sobre essa condição.

Principais caudas do Herpes Zóster

Como dito, é comum o desenvolvimento da doença na infância, isso porque nesta fase da vida, é muito comum contrair a catapora ou varicela. Altamente contagiosa, quem tem a doença uma vez, não a tem novamente, a prevenção inicial, é a vacina que se toma ainda na infância.

varicela-zoster-cataporaA catapora não representa grande risco à vida das crianças, o que não descarta cuidados, até por ser contagiosa. Contudo, deve ser tratada corretamente, porque ainda que de forma latente, o vírus permanece no corpo (nos gânglios nervosos), mais precisamente, muito próximos à coluna vertebral, podendo se reativar.

Quando acontece a reativação, dá origem ao herpes do tipo 3, conhecido como Herpes Zoster. O enfraquecimento do sistema imunológico é uma consequência de doenças como Lúpus, AIDS e do tratamento de quimioterapia. Essa queda imunológica contribui para a reativação do vírus que causa consequências, bastante desconfortáveis.

Apenas um lado do corpo é normalmente afetado, devido à localização do vírus nos gânglios nervosos. A boa notícia é que o vírus zóster não é contagioso, ainda que a varicela seja. Também não se trata de uma doença hereditária.

Sintomas

Conheça os sintomas do vírus:

  • lesões-de-um-lado-do-corpoNevralgia
  • Cócegas
  • Dor de cabeça
  • Febre alta
  • Calafrios
  • Bolhas avermelhadas
  • Problemas grastrointestinais
  • Formigamento
  • Lesões de um lado do corpo (qualquer um dos lados)
  • Sensibilidade na pele.

Podem haver complicações com a evolução e a falta de controle do vírus. Inflamações nas córneas e cérebro. Problemas de audição, cegueira e até pneumonia podem ser consequência do vírus reativado.  

Tratamento

Ao entrar em atividade, é comum sentir uma melhora dentro de até sete dias, mas alguns sinais podem se estender por muito mais tempo, caso o paciente tenha idade acima dos quarenta anos, inclusive dores intensas. Neste caso, é ideal uma consulta médica e o uso de medicamento de uso oral.

O tempo de tratamento varia entre 5 e 7 dias, variando de acordo com a imunidade de cada paciente, portanto é importante trabalhar no fortalecimento do sistema de defesa do corpo.

Outras formas de tratamento recomendadas, são: Tratamentos naturais como o uso de compressa fria de camomila sobre as feridas e o uso de roupas mais soltas, confortáveis e de algodão. Pomadas, cremes e passar a mão é dispensável e tende a piorar a situação. Evite!

Herpes Zoster tem cura?

tratamento-do-herpesDiferentemente dos outros tipos do vírus, o Herpes Zóster tem cura e as suas feridas cicatrizam-se em uma semana, e o uso de medicamentos ajuda a aliviar os sintomas mais rápido. Segundo especialistas, o momento adequado para começar a se tratar é quando a doença apresenta os primeiros sinais que são formigamento e dor. Os antivirais são recomendados.

Quando formarem as casquinhas nas feridas, é o sinal de que a cicatrização está acontecendo e a inflamação já está diminuindo. O índice de pessoas que passaram por reincidência da doença é muito baixo e não passa de 4%.

Principais remédios

a-vacinação-é-importanteAciclovir é o medicamento mais indicado e mais utilizado para o tratamento do vírus. O tratamento é feito via oral de duas a três vezes no dia.

A vacinação é importante, e se tomada na infância contra a varicela e catapora, previne também o Herpes Zóster na idade adulta. Hoje existe uma vacina exclusiva para o zoster, recomendada para pessoas acima dos 50 anos, onde é maior o número de casos.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.